Notícias

ago 20, 2021

Reportagem aponta que SENAI consegue manter três alunos pelo custo de um da rede federal

Levantamento mostra que o Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) consegue manter 3 alunos com o custo de 1 estudante da rede federal.

O estudo da CNI (Confederação Nacional da Indústria) comparou a despesa dos alunos com matrículas equivalentes (àquelas com cargas horárias e esforços similares). Eram 631,6 mil no Senai em 2019. Na rede federal, 948,9 mil. Eis o custo por matrícula:

Senai: R$ 4.728;
rede federal: R$ 15.742.

Ou seja, o custo de formação de mão de obra no Senai é equivalente 30% da rede federal de edução profissional e tecnológica.

Os dados foram obtidos com exclusividade pelo Poder360. Eis a íntegra do estudo (470 KB) e a apresentação (480 KB)

O debate sobre os custos do Sistema S (que inclui serviços como o Sesc, Senai e Senac) ganhou força nas últimas semanas, quando membros da equipe econômica do ministro Paulo Guedes (Economia) passaram a defender publicamente um corte na rede para financiar novos programas de emprego.

Ao todo, o sistema conta com 9 instituições. Elas são mantidas com o pagamento mensal de empresas, que repassam um percentual da folha do pagamento às confederações de cada setor. Em troca, o Sistema S promove a capacitação de mão de obra, o incentivo à cultura e ao empreendedorismo, como no caso do Senai.

O próprio Paulo Guedes já disse que queria “meter a faca” na arrecadação do sistema. Outros governos também já haviam chamado a atenção para esses recursos.

A criação desses organismos remonta a meados da década de 1940, no governo Getúlio Vargas. O Brasil já teve até presidente da República formado pelo sistema: aos 14 anos, Luiz Inácio Lula da Silva começou um curso técnico de torneiro mecânico do Senai.

Em webinar sobre o tema, o economista José Roberto Afonso disse considerar o plano de cortes do governo uma má ideia. “Eu não entendo a preocupação de autoridades federais de combater o Sistema S e não se juntar. O Sistema S custa muito menos do que o governo federal”, disse o economista na live promovida pelo Poder360, na 5ª feira (19.ago.2021).

“De cada 10 alunos que se formam no Senai, 7 estão empregados. Isso mostra produtividade. E eu diria: ‘Se há algo a se fazer no Sistema S é descobrir como que o Sistema S consegue fazer isso’. Vejo necessidade de unir esforços.”

Fonte: Reportagem do Poder360: Senai consegue manter 3 alunos com o custo de 1 estudante da rede federal.