Notícias

maio 4, 2021

Programa MInA: SENAI e SEBRAE irão digitalizar indústrias

Impulsionar o crescimento das micro e pequenas indústrias pernambucanas: essa é a proposta do Programa Minha Indústria Avançada – MinA, iniciativa conjunta do SENAI-PE e do SEBRAE-PE. Por meio da adoção de tecnologias de baixo custo da Indústria 4.0 e de consultorias, o projeto pretende alavancar a produtividade de indústrias de todo o Estado ao longo dos próximos três anos. O lançamento oficial do programa está marcado para o próximo dia 6, às 19h, com transmissão pelo canal do YouTube do SENAI-PE. Direcionado para o setor produtivo, o evento contará com a presença do presidente do Sistema FIEPE e do Conselho Regional do SENAI-PE, Ricardo Essinger, e do diretor Superintendente do SEBRAE-PE, Francisco Saboya. O encontro contará, ainda, com palestra sobre “Inovação e Tecnologia na Indústria 4.0”, ministrada pelo ex-presidente do BNDES, Luciano Coutinho.

Em linhas gerais, o Programa MInA consiste na instalação de sensores nas linhas de produção das indústrias, que, por meio de tecnologias como computação em nuvem e internet das coisas (IoT), são capazes de mensurar, em tempo real, informações como quantidade produzida e descartada e tempo de parada de máquinas, números que geram indicadores importantes para a gestão produtiva e acompanhamento da eficiência da empresa.

Todos esses dados são enviados para uma plataforma e servem como subsídio para os consultores especializados do SENAI-PE, que empregam ferramentas do lean manufacturing para garantir a melhoria contínua da produção. O software utilizado no projeto foi desenvolvido em Pernambuco, pelo Instituto SENAI de Inovação para Tecnologias da Informação e Comunicação (ISI-TICs).

Dentro do programa, as empresas arcarão com a instalação dos equipamentos necessários para a sensorização da linha de produção e com 30% do valor das consultorias e do software. Os 70% restantes serão custeados pelo SEBRAE-PE. Ao todo, o programa tem capacidade para atender mil indústrias até 2023. “O principal objetivo dessa parceria é garantir que o setor produtivo pernambucano esteja inserido nesse novo cenário tecnológico, o que resultará no aumento da produtividade e da competitividade das nossas indústrias, algo essencial nesse contexto que estamos vivenciando”, explica a diretora regional do SENAI-PE, Camila Barreto.

Para se ter ideia, a adoção dessa metodologia em um programa-piloto realizado pelo Departamento Nacional do SENAI com 43 indústrias conseguiu alavancar em 22%, em média, a produtividade dos negócios avaliados, distribuídos em 24 estados do País. Em Pernambuco, o piloto foi feito na Docile Nordeste, fábrica de doces localizada em Vitória de Santo Antão, que percebeu um aumento de 6% em sua produtividade, já bastante alta. Hoje, o MInA está implantado em mais de 100 indústrias.

SERVIÇO

Lançamento oficial do Programa Minha Indústria Avançada – MInA

Data: 6 de maio, às 19h, com transmissão pelo YouTube do SENAI-PE