Notícias

maio 26, 2021

Geladeira: dicas para reduzir o consumo de energia

Eletrodoméstico essencial na rotina das famílias, a geladeira é, também, um dos equipamentos que mais impactam na conta de energia elétrica. Por ser um aparelho de uso contínuo, que precisa ficar ligado o tempo inteiro para garantir a conservação dos alimentos, o refrigerador é responsável, em média, por 30% de todo o consumo da casa. Mesmo com o surgimento de modelos mais eficientes, manter bons hábitos no uso da geladeira pode fazer diferença no valor a ser pago no fim do mês, além de garantir maior durabilidade ao equipamento. Confira abaixo as dicas de Ricardo Cavalcante, docente do curso técnico em Refrigeração e Climatização do SENAI-PE.

Cuidado com a localização
Na hora de instalar o refrigerador, é importante escolher um local que não receba a incidência direta de luz solar, além de deixá-lo longe de outras fontes de calor, como fogões e aquecedores. Também é essencial mantê-lo afastado de paredes, para garantir a circulação do ar. Se a instalação for feita em um local muito próximo à parede, o calor gerado pelo compressor não conseguirá ser dissipado normalmente. Assim, o refrigerador precisará trabalhar mais do que deveria para manter o interior resfriado, aumentando o consumo de energia e diminuindo a durabilidade do equipamento. “Não obstrua as passagens de ar ao redor do equipamento, estejam elas nas áreas laterais, superior e traseira do refrigerador. Respeite sempre as distâncias necessárias, conforme determina o manual de instalação do usuário”, explica Cavalcante.

Não seque roupas atrás da geladeira
Embora seja tentador pendurar roupas na parte traseira do refrigerador para que elas sequem mais rápido, essa prática pode danificar o compressor do equipamento e sobrecarregar o aparelho – o que aumentará o consumo de energia. “Além disso, o contato das peças molhadas com a grade de ferro pode elevar o risco de choques”, alerta o docente.

Mantenha a geladeira sempre ligada
Desligar o aparelho não economiza energia, uma vez que sempre que ele for religado o compressor precisará trabalhar mais para alcançar a temperatura necessária – e gastará mais energia para isso. Em vez disso, opte por fazer os ajustes necessários no painel de controle do equipamento. “Isso fará com que o motor-compressor ligue e desligue conforme a temperatura do interior do compartimento do refrigerador”, detalha Cavalcante.

Não guarde alimentos quentes no refrigerador
Se você coloca um alimento ainda quente na geladeira, o compressor precisará trabalhar mais e por mais tempo para reequilibrar a temperatura interna do equipamento. Essa orientação também é válida para o freezer. Outra dica importante está relacionada à capacidade de armazenamento do aparelho. “Não armazene produtos além da capacidade de refrigeração do refrigerador e do freezer, pois isso irá obstruir a circulação do ar”, enfatiza o docente. Pela mesma razão, evite forrar as prateleiras do equipamento.

Atenção às borrachas de vedação
Sempre fique atento ao estado das borrachas de vedação das portas do refrigerador. O docente Ricardo Cavalcante ensina uma forma simples de testar se elas ainda estão em boas condições. “Basta colocar uma folha de papel no local e fechar a porta do refrigerador. Se a folha ficar presa pela borracha, a vedação está adequada. No entanto, se ela cair, isso é um sinal de que a borracha não está oferecendo a vedação adequada, o que significa maior gasto de energia”, destaca.