Notícias

nov 30, 2020

Equipe do SENAI-PE vence fase nacional do Grand Prix

Um aplicativo com conteúdo educacional, que pode ser baixado e utilizado sem a cobrança do consumo de dados, garantindo maior acesso à educação e promovendo a inclusão social. Essa é a proposta da Offe – Plataforma Offline Educacional, ideia desenvolvida por alunos do SENAI Jaboatão e vencedora da etapa nacional do Grand Prix SENAI de Inovação. Durante 20h, os estudantes participaram de uma verdadeira maratona de inovação aberta, com o objetivo de solucionar um desafio proposto pela gigante IBM, empresa pioneira no desenvolvimento de tecnologia. Equipes de todo o Brasil participaram da competição, realizada entre 24 e 27 de novembro, na Semana SENAI de Inovação. O resultado foi divulgado na noite da última sexta-feira (27).

O Grand Prix SENAI de Inovação é uma competição promovida pelo Departamento Nacional do SENAI que visa incentivar o desenvolvimento de projetos inovadores a partir de demandas reais da indústria. Neste caso, o ponto de partida do projeto da equipe pernambucana, foi o desafio apresentado pela IBM, que perguntou como a tecnologia poderia ser utilizada na prevenção da segunda onda da Covid-19, fazendo referência a eixos como distanciamento social, segurança, economia e educação. Todas as equipes só conheceram o desafio na terça-feira (24), quando foi dada a largada do Grand Prix.

Buscando uma forma de levar oportunidades de aprendizagem contínua para pessoas sem acesso à internet, a equipe formatou a ideia da Offe, que funcionaria como uma plataforma de streaming, na qual seriam adicionados conteúdos educacionais. “A plataforma seria desenvolvida com a colaboração de operadoras de internet, para que as pessoas pudessem fazer o download e o uso do aplicativo sem a utilização de dados móveis. Também sugerimos a criação de Educ.points, locais como supermercados e farmácias onde os estudantes poderiam acessar à rede e fazer o download de seus conteúdos semanais”, explicou Gabriel Ferreira, um dos integrantes da equipe.

Além de Gabriel, o projeto foi desenvolvido por Heitor Fideles, Germana Vitória, Everson Santos e Kelson Aguiar, todos alunos ou ex-alunos do SENAI Jaboatão. A orientação do projeto coube à docente Raíssa Martins, que atua com Segurança do Trabalho. Até chegar ao topo do pódio, a equipe pernambucana precisou vencer as fases escolar e estadual do Grand Prix. Na penúltima etapa, realizada em 2019, os estudantes desenvolveram um projeto sobre economia circular, se consagrando como vencedores e partindo para a fase nacional como Escuderia A. Desta vez, eles enfrentaram as Escuderias A dos outros estados do País.

Escuderia A criou a Offe

ESCUDERIA B – Duas equipes pernambucanas participaram da etapa final do Grand Prix SENAI de Inovação. O desafio das Escuderias B foi proposto pela Genyx, indústria de geradores fotovoltaicos, que buscava soluções para a implementação de infraestrutura de fonte renovável para veículos elétricos com equipamentos SolarEdge, inversores utilizados na geração de energia solar. A equipe pernambucana propuseram a criação da Rota do Sol, estações para carregamento de carros elétricos que seriam instalados em pontos turísticos estratégicos do Nordeste, viabilizando a viagem rodoviária entre os estados, via BR-101.

Para resolver desafio da Genyx, Escuderia B criou a Rota do Sol