Para você

Mantenedor de Sistemas Automatizados

Mantenedor de Sistemas Automatizados

CONTEÚDOS FORMATIVOS

 • Comandos Elétricos – 40 horas
• Introdução a sistemas digitais  - 20 horas
• Sistema de Partida Eletrônica – 32 horas
• Técnicas de Instrumentação industrial – 32 horas
• Sensores Industriais – 16 horas
• Sistemas eletropneumáticos – 40 horas
• Válvulas de controle industrial -  20 horas
• Técnicas de Controladores lógicos programáveis – 80 horas
• Redes Industriais – 40 horas                                                               
                                                                                                                                                                                      Comandos Elétricos – 40 horas
Teoria (08 horas)
• Dispositivos elétricos de controle e proteção;
• Contatos e chaves de acionamento;
• Fusíveis;
• Disjuntores;
• Características gerais;
• Contatores (Chaves magnéticas);
• Relés de Sobrecarga;
• Relé falta de fase;
• Temporizadores;
Prática (32 horas)
1. Conexão de motor elétrico a rede, métodos de ligação de motores monofásicos e trifásico com 6 e 12 terminais, conexões em estrela e triangulo.
2. Montagem de sistema de partida direta para acionamento de um motor de indução trifásico;
3. Montagem de sistema de partida direta com reversão para acionamento de motor de indução trifásica;
4. Montagem de sistemas de partida estrela triângulo;
5. Montagem de partida compensadora.

Introdução a sistemas digitais – 20 horas
Teoria (12 horas)
• Lógica Digital
• Sistemas de Numeração;
• Códigos Binários;
• Circuitos Lógicos Básicos; 
• Simplificação de Expressões Lógicas.

Prática (8 horas)

1. Montagem e comprovação das portas lógicas AND, OR, NOT, NAND, NOR, XOR e NXOR
2. Montagem de projeto simulando uma situação real utilizando os circuitos combinacionais;                                                        
                                                                                                                                                                                                                   Sistema de Partida Eletrônica – 32 horas                                
Teoria (12 horas)
• Chave de partida de estado sólido – Soft starter:
o Definição;
o Princípio de funcionamento;
o Principais características;
o Aplicação em acionamento;
• Inversores:
o Definição;
o Características;
o Controle de tensão e freqüência em inversores;
o Controle PWM da tensão de saída;
o Controle escalar;
o Controle vetorial;
o Inversores trifásicos;
o Parametrização;
o Aplicações;
o Técnicas para a pesquisa de defeitos;
• Servo Acionamento
o Introdução;
o Importância;
o Servomotor;
o Movimentos;
o Comandos;
o Controle;
o Posição;
o Velocidade;
o Aplicações;

Prática (20 horas)

1. Montagem e parametrização de Soft starter para acionamento de motor de indução com partida e parada em rampa;
2. Montagem e parametrização de Soft starter para partida consecutiva de motores;
3. Montagem e parametrização de inversor de frequência para acionamento de motor com comando a dois fios;
4. Montagem e parametrização de inversor de frequência para acionamento de motor com comando a três fios;
5. Montagem e parametrização de inversor de frequência para acionamento de motor e ajuste de referência de velocidade fixa, acionamento via IHM e acionamento via Entrada analógica com potenciômetro externo;
6. Montagem e parametrização de servodrive implementando controle de velocidade e posicionamento;

Técnicas de Instrumentação industrial - 32 horas

Teoria (12 horas)
• Instrumentação e terminologia;
• Pressão: conceitos fundamentais;
• Medição de pressão;
• Nível: conceitos fundamentais;
• Medição de nível;
• Vazão: conceitos fundamentais;
• Medição de vazão;
• Temperatura: conceitos fundamentais;
• Medição de temperatura;
• Noções de calibração.

Prática (20 horas)
1. Calibração e parametrização de instrumentos para medição de pressão;
2. Calibração e parametrização de instrumentos para medição de pressão;
3. Calibração e parametrização de instrumentos para medição de pressão;
4. Calibração e parametrização de instrumentos para medição de pressão;

Sensores Industriais – 16 horas
Teoria (4 horas)
• Capacitivo;
• Indutivo;
• Magnéticos;
• Barreiras de Luz.
• Encoder
 Prática (12 horas)
1. Instalação de sensor capacitivo e análise do sinal de saída;
2. Instalação de sensor indutivo e análise do sinal de saída;
3. Instalação de sensor magnético e análise do sinal de saída;
4. Instalação de sensor ótico e análise do sinal de saída;
5. Instalação de encoder e análise do sinal de saída.


Sistemas eletropneumáticos – 40 horas
Teoria (12 horas)
• Conceitos físicos de pneumática;
• Produção, preparação e distribuição do ar comprimido;
• Unidades de condicionamento de ar;
• Válvulas de controle direcional;
• Simbologia e normas DIN 24300 e ISO 1219;
• Atuadores pneumáticos lineares e rotativos;
• Estudo de circuitos pneumáticos;
• Elaboração de circuitos eletropneumáticos;
• Resolução de circuitos sequenciais eletropneumáticos: método intuitivo;
• Montagens práticas dos circuitos em simuladores eletropneumáticos;

Prática (28 horas)

1. Análise de linha de ar comprimido, reservatórios e elemento que compões o sistema de ar comprimido;
2. Identificação das válvulas, métodos de instalação e manutenção;
3. Identificação dos atuadores lineares e rotativos, métodos de instalação e manutenção
4. Montagem de sistemas eletropneumáticos e resolução de circuitos sequenciais;
5. Montagem de circuitos eletropneumáticos;


Válvulas de controle industrial – 20 horas
Teoria (12 horas)
• Definição de Elementos Finais de Controle;
• Válvulas de Controle e suas partes principais;
• Tipos de válvula de controle;
• Pratica com válvula de controle;
• Objetivos do controle de processo;
• Ações de controle.

• Prática (8 horas)


1. Montagem de válvulas de controles e conexões em sistemas;
2. Testes de válvulas com acionamento elétrico em ação direta e reversa;


Técnicas de Controladores lógicos programáveis - CLP– 80 horas

• Introdução a Automação
• Conceito;
• Aplicações da Automação.
• Arquitetura Básica e de um CLP
o Memória de Aplicação;
o Memória de Dados;
o Memória de Imagem da Estrada/Saída;
o Módulos de Entrada; Módulos de Saída.
• Linguagens de Programação
o Ladder;
o STL (lista de instrução)
o  FDB (Diagrama de Bloco)
• Práticas de Programação
o  Instruções Booleanas;
o  Instruções de Temporização;
o Instruções de Contagem;
o Instruções de Movimentação de Dados;
o  Instruções Matemáticas.
o IHM (Interface Homem/Maquinas);
• Sistemas supervisórios
o Aplicativos: conceito, criação e propriedades;
o Tags
o Criação de alarmes;
o Criação de telasTelas

• Prática (60 horas)

1. Identificação do hardware, montagem física dos elementos (Fonte, CPU e cartões);
2. Identificação do software, plataforma, montagem de hardware, identificação dos elementos e familiarização do ambiente;
3.  Montagem de projetos e estruturação de programas com instruções booleanas, temporizadores, contadores, movimentação da dados e operandos aritméticos;
4. Montagem de projetos com variáveis analógicas;
5. Acionamento CLP + Inversor de frequência;
6. Interligação de sistemas com IHM, CLP e inversores de frequência;
7. Criação de telas em sistemas supervisórios;
8. Interligação de sistemas supervisórios + CLP;
9. Interligação de Sistemas Supervisórios CLP+ Inversor de frequência.

.




Redes Industriais – 40 horas

Teoria (12 horas)

• Redes Industriais
• Transmissão de dados
• Topologia e Arquitetura de Rede
• Meios físicos: Mestre/Escravo, Produtor/Consumidor, Cliente/Servidor
• Protocolos de Comunicação - Modelo OSI/ISO
• Critérios de Seleção: determinismo e velocidade
• Redundância
        Prática (28 horas)
1. Configuração de hardware e software para comunicação em rede;
2. Comunicação de CLP/ CLP – Mestre escravo;
3. Comunicação CLP/ Inversor
4. Comunicação CLP / IHM / Inversor

CONFORMIDADE NORMAS

'• ABNT NBR 5410:2008 - Instalações elétricas de baixa tensão; 
• ABNT NR-10 – Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade. (2016). 
• NR 12 - SEGURANÇA NO TRABALHO EM MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS, MTE 3.214/78 de 2016.
• NR 6 - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - Portaria MTb n.º 3.214, de 08 de junho de 1978; 

Preencha o formulário e FAÇA SEU CADASTRO